Home / CIDADES / DUAS SEMANAS APÓS SER AFASTADO, PRESIDENTE DA CÂMARA DE INHUMAS É PRESO POR TRÁFICO DE DROGAS.

DUAS SEMANAS APÓS SER AFASTADO, PRESIDENTE DA CÂMARA DE INHUMAS É PRESO POR TRÁFICO DE DROGAS.

Foram presos na noite desta última quarta-feira, (01), o Presidente da Câmara Municipal de Inhumas Gleiton Luiz Roque, o Tumate (PTB), e o assessor de comunicação da mesma casa de lei, Carlos Alberto de Oliveira Filho. Tumate foi abordado e detido pela Polícia Civil enquanto jantava em um FoodTruck, na cidade de Goiânia.

A prisão de ambos faz parte da 3ª fase da Operação “Assepsia”. Durante a 2ª fase da operação, o delegado responsável pelo caso, Humberto Teófilo, confirmou provas que apontavam o envolvimento de Tumate e outros funcionários públicos, com o tráfico de drogas.

De acordo com o delegado, os autuados foram flagrados vendendo via aplicativos telefônicos vendendo a droga Ecstasy, conhecida como bala. O assessor foi preso na manhã de quarta-feira em sua residência onde foram encontrados uma arma de fogo com numeração raspada, balança de precisão, porções de maconha e embalagens para embalar droga. Carlos Alberto já possui diversas passagens pela polícia, em uma delas foi condenado a 5 anos de prisão por roubo a estabelecimento.

Ambos estão presos na unidade prisional de Inhumas e estão à disposição da justiça.

OPERAÇÃO ASSEPSIA

Há cerca de duas semanas a Polícia Civil, atendendo decisão judicial da 2ª fase da Operação Assepsia, cumpriu a representação da Delegacia Distrital (DDP), de Inhumas onde afastou 2 vereadores, entre eles o Presidente da Câmara, e outros 9 funcionários públicos da mesma casa de leis. Todos eles foram afastados de suas funções por 180 dias, até que as diligências sejam encerradas, ambos vereadores investigados podem perder seus mandatos.

A operação se trata de investigação das suspeitas de Fraudes em Licitação. O prejuízo aos cofres públicos, que está sendo calculado pela Polícia Civil, pode chegar a mais de R$ 300 mil em apenas 10 meses de gestão do Presidente da Câmara, “Tumate”.

A 1ª fase da operação Assepsia foi deflagrada no dia 19 de setembro do corrente ano, momento em que policiais civis cumpriram diversos mandados de busca e apreensão, dentre eles na Câmara Municipal e na residência do Presidente da Casa.( fonte informe Mais)

Subscribe to our Channel

Featured Video