Home / CIDADES / JARAGUÁ É NOTÍCIA / COORDENADORA DA VIGILÂNCIA SANITÁRIA EXPLICA O QUE ACONTECE COM QUEM CONSOME CARNE CONTAMINADA

COORDENADORA DA VIGILÂNCIA SANITÁRIA EXPLICA O QUE ACONTECE COM QUEM CONSOME CARNE CONTAMINADA

DOENÇAS PROVOCADAS PELA CARNE CLANDESTINA

CARNE CONTAMINADA PODE CAUSAR ABORTO

          A carne é uma das principais fontes de proteína na alimentação humana. Porém, o consumidor não tem consciência dos graves perigos que a mesma, de origem desconhecida, oferece.

          Vejamos a seguir as doenças provocadas pela carne clandestina:

  • INTOXICAÇÃO ALIMENTAR POR BACTÉRIAS:
    1. Clostridium botulinum: provoca uma doença chamada botulismo, uma intoxicação alimentar muito grave, podendo ocasionar morte, perturbações neuroparalíticas, perda de visão, debilidade e dificuldade respiratória. É uma toxina encontrada em carnes que sofrem tratamento térmico inadequado, como são os casos das linguiças.
    2. Bacilus cereus: pode ser encontrado em carnes, é muito perigosa e não pode ser destruída mesmo em altas temperaturas por muito tempo de cozimento.
    3. Staphylococcus aureus: presença nos próprios manipuladores dos alimentos com infecções piogênicas no nariz, garganta e mãos. Facilmente contaminar a carne por não usar equipamentos de proteção individual.
  • INFECÇÕES ALIMENTARES:
  • Bactéria coli: contaminação através de poluição fecal (do próprio intestino do animal para a carne). Provoca diarreia, febre e náuseas.
  • Salmonela: Ocorre por poluição fecal, causando náusea, vômito e, em alguns casos febre tifoide.
  • Clostridium: seu habitat é o intestino do homem, água e intestino de animais. A infecção é causada principalmente pelo consumo de carne vermelha contaminada. Causa diarreia, dores abdominais e náuseas.
  • Listéria: causa várias infecções, encontra-se em carnes frescas de bovino, suíno e frangos sem manipulação adequada. Provoca doenças como meningite, podendo ocasionar até o aborto em gestantes.
  • OUTRAS DOENÇAS:
  • Teníase e cisticercose
  • Tuberculose
  • Toxoplasmose
  • Brucelose

          Diante de todas essas doenças causadas pelo consumo de carnes contaminadas, foram criadas diversas leis e órgãos para fiscalizar a comercialização e consumo destes produtos. O município de Jaraguá, no que compete à Vigilância Sanitária, assim como todas as outras localidades, estará divulgando um cronograma educativo para defender a saúde da população.

          O comércio de carnes é fiscalizado pela Vigilância Sanitária Estadual e Municipal e o abate pelo Ministério da Agricultura e Pecuária, Agrodefesa e pelo Serviço de Inspeção Municipal, dependendo da abrangência da comercialização. A Lei nº 1.283, de 18/12/1950, dispõe sobre a inspeção industrial e sanitária dos produtos de origem animal, definindo as competências de cada órgão fiscalizador.

A competência da Vigilância Sanitária é verificar:

– origem da carne;

– condições higiênico-sanitárias;

– condições de armazenamento e acondicionamento  da carne;

– controle de temperatura;

– manuseio da carne;

– controle de pragas e vetores;

– uso de equipamentos de proteção individual;

– saúde do trabalhador.

          Como o município de Jaraguá não possui Código Sanitário Municipal todas as ações do órgão são realizadas através Lei Estadual 16.140 de 02 de outubro de 2007, o que é determinado pela Vigilância Sanitária Regional.

         AÇÕES:

A VIGILÂNCIA SANITÁRIA MUNICIPAL DE JARAGUÁ CRIOU UM CRONOGRAMA DE AÇÕES PARA O ANO DE 2017, DE FORMA QUE VEM FAZENDO AS VISTORIAS NOS ESTABELECIMENTOS SUSCEPTÍVEIS À FISCALIZAÇÃO SANITÁRIA POR SETORES CONFORME CONDIÇÕES DE RISCO. ESSE CRONOGRAMA ENGLOBA NÃO APENAS AÇÕES FISCALIZADORAS, MAS PRINCIPALMENTE AÇÕES EDUCATIVAS.

SEGUIMOS UM CRITÉRIO DE CRONOGRAMA QUE SÃO ATENDER PRIMEIRAMENTE AS DENÚCIAS DA POPULAÇÃO E MINISTÉRIO PÚBLICO

Dicas ao Consumidor:

– COMPRE CARNE APENAS REFRIGERADA

– COMPRE CARNE DE LOCAIS EM BOAS CONDIÇÕES HIGIÊNICAS, COM PROTEÇÃO CONTRA INSETOS E ROEDORES

– NA DÚVIDA, EXIJA A NOTA FISCAL DE ORIGEM DO PRODUTO

– PROCURE ADQUIRIR CARNE NO FINAL DAS COMPRAS

– NÃO DESCONGELE A CARNE EM TEMPERATURA AMBIENTE. FAÇA ISSO DENTRO DA GELADEIRA.

Juliana Lemes dos Santos

Coordenadora de Vigilância Sanitária Municipal de Jaraguá

Visa-Jaraguá

Leave a Reply

Subscribe to our Channel

Featured Video