Home / CIDADES / AGRICULTOR CONFESSA QUE MATOU A MULHER E ENTERROU O CORPO

AGRICULTOR CONFESSA QUE MATOU A MULHER E ENTERROU O CORPO

Um agricultor de 55 anos foi preso em Goiânia e confessou ter matado a ex-mulher após feri-la com uma enxada e dar uma facada em seu pescoço. José Francisco Borges revelou ainda que enterrou o corpo de Maria da Conceição de Souza, de 32, em um terreno baldio no Tocantins, onde cometeu o crime, alegando uma traição. Segundo a Polícia Civil, ele forjou um bilhete simulando ser a esposa e deixando-o antes de fugir. Nele, havia a informação de que ela tinha ido embora e o pedido para que a família cuidasse dois filhos pequenos, dos quais ele não é o pai.

O crime foi cometido em setembro de 2007, em Lagoa da Confusão, onde o casal morava. José, que afirmou estar arrependido, foi apresentado na manhã desta sexta-feira (5) e explicou como praticou o homicídio. De acordo com ele, ao ver a mulher com outro homem, correu atrás do amante, que conseguiu fugir. Ele então voltou para casa e cometeu o homicídio.

“Eu estava no trabalho e quando cheguei, ela estava com outro em casa. Eles estavam combinando de me dar um remédio doido para eu ficar louco para eles me matarem, mas eu que matei ela. Dei uma paulada e cortei o pescoço”, disse.

O corpo, conforme ele, foi enterrado em um terreno baldio, mas ainda não foi encontrado. O caso ficou arquivado por falta de provas até que este ano uma testemunha se apresentou e admitiu que havia escrito o bilhete. A perícia confirmou que a informação era verdadeira. Em sua apresentação, o homem negou que tivesse escrito a carta, pois é analfabeto.

Depois disso, a Justiça emitiu um mandado de prisão e solicitou apoio à Polícia Civil de Goiás para localizar e prender o agricultor. De acordo com o delegado Alex Vasconcelos, responsável pela detenção, José foi localizado na quinta-feira (4), na Vila Mauá. Ele fugiu para Goiânia logo após cometer o crime e já havia até se casado outra vez.

“Ele saiu do Tocantins e veio para cá, onde estava trabalhando até 20 dias atrás, quando foi demitido. Ele, inclusive, já havia casado novamente e constituído uma nova família. A esposa e os familiares ficaram surpresos, pois não sabiam da vida pregressa dele, mas também, bastante aliviados com a prisão”, disse o delegado.

Vasconcelos afirmou ainda que existe a suspeita de que, antes deste crime, José possa ter matado outra mulher, com quem viveu no Piauí, sua terra natal. A mulher é dada como desaparecida. Ele nega este crime.

O agricultor vai responder por homicídio qualificado por motivo fútil e ocultação de cadáver. Se condenado, pode pegar até 33 anos de prisão.( Do G1)

thumbnail-20170505-091853

Leave a Reply

Subscribe to our Channel

Featured Video